O governo de São Paulo prorrogou a fase emergencial, que prevê regras mais rígidas do que a fase vermelha da quarentena, até o dia 11 de abril. A medida entrou em vigor em 15 de março e, pela previsão inicial, deveria permanecer até o dia 30.

Entretanto, por conta da explosão de casos e do colapso no sistema de saúde, a gestão estadual decidiu ampliar o período das restrições.

Nesta sexta (25), o estado de São Paulo registrou 1.193 novas mortes provocadas pela Covid-19, novo recorde em 24 horas desde o início da pandemia. Com a marca, o estado passa de 70 mil vidas perdidas para o coronavírus.

Fonte: G1