• Av. Tiradentes, 998 7º andar, Luz - SP
  • (11) 3929-5779

#MulheresDoTransito Um desafio a cada dia de trabalho no Trânsito

Em Junqueiropólis, a instrutora de trânsito Angela Maria conta como escolheu a profissão e o que a motiva a continuar fazendo seu trabalho.

Por Angela Maria Luizao de Barros
Criado em 07/03/2019 — Atualizado em 07/03/2019

#MulheresDoTransito Um desafio a cada dia de trabalho no Trânsito
Angela ao lado de um de seus alunos antes de iniciar as aulas no ônibus

Um desafio a cada dia de trabalho no trânsito. Assim poderia resumir o meu dia-a-dia como instrutora de trânsito aqui na cidade de Junqueirópolis. Um trabalho cheio de responsabilidade, já que devo orientar meus alunos sobre a importância de estarem preparados para a condução de veículos no trânsito.

Antes de iniciar a minha carreira de instrutora, trabalhei por 23 anos como enfermeira. Era absolutamente apaixonada pela área, mas ao perder meu irmão, há sete anos atrás, me senti tão frustrada, porque já tinha ajudado a salvar tantas pessoas, e infelizmente, justo o meu irmão não consegui salvar. Senti um vazio tão grande que após alguns meses parada tomei a decisão de mudar radicalmente de área, e escolhi ser instrutora de trânsito.

Quando era mais nova meu sonho era ser enfermeira ou caminhoneira, por isso acabei decidindo fazer a minha matricula no curso de instrutora, em Marília. Naquela época saia todos os finais de semana de Tupi Paulista até Marília de moto para fazer o curso, e quando finalizei, logo comecei fazer estágios na Autoescola Confiança na cidade de Junqueirópolis, e assim estou há mais de cinco anos.

Hoje posso dizer que sou muito feliz no que faço, me dedico muito, e o melhor resultado é ver o sorriso dos alunos no final de suas conquistas e sonhos realizados, por isso a única certeza que tenho é que a cada dia preciso ser melhor, ser eu mesma.

Angela, 53, é instrutora de trânsito na categoria D e sabe tudo na condução de ônibus

Hoje, como instrutora de trânsito, confesso o orgulho que sinto em poder contribuir para que haja responsabilidade e segurança no trânsito e na vida dos candidatos que passam por aqui e concluem todas as etapas para adquirirem a permissão para dirigir.

Os desafios dessa profissão hoje é sentir-se segura e competente, de modo que para muitos, ainda, lugar de mulher é na cozinha. Quando deixei minha profissão anterior, pude ver o quanto é importante para nós mulheres enfrentarmos de frente os estereótipos e alguns preconceitos.

Posso dizer a todas as mulheres, que o nosso papel de mãe, esposa e dona de casa nunca foi sinal de desmerecimento, e é no mercado de trabalho que podemos ser vistas na igualdade.

E aproveito para parabenizar a todas vocês mulheres, da nossa categoria, nesta data tão importante,  parabéns por serem tão guerreiras e que lutam pelos nossos ideais realizando nossos sonhos, sem medos dos obstáculos.

 

LEIA MAIS NOTÍCIAS

RECEBA NOSSAS INFORMAÇÕES VIA WHATSAPP

Cadastre seu número para receber nossas notícias e acompanhar ainda mais de perto nosso trabalho.