• Av. Tiradentes, 998 7º andar, Luz - SP
  • (11) 3929-5779

As Autoescolas/CFC's não têm o que comemorar!!!

O momento é de preocupação e reflexão.

Por Magnelson Carlos de Souza
Criado em 27/02/2019 — Atualizado em 27/02/2019

Considerando as recentes manifestações veiculadas nas mídias sociais do Ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, a respeito de várias mudanças que poderão ocorrer em temas relacionados com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e, especialmente, no processo de formação de condutores, onde o atual governo federal tem como objetivo buscar a desburocratização e diminuição de custos para o cidadão.

Nesse contexto, é importante ressaltar que as atenções não estão voltadas somente em tirar a obrigatoriedade do simulador de direção, mas ainda em reduzir drasticamente – e até mesmo com a possibilidade de acabar – com a obrigatoriedade da carga horária teórica e prática nos processos de habilitação.

Com os números expostos acima, é imprescindível que o governo federal entenda melhor o cenário atual do processo de habilitação no Brasil. É claro que se faz necessária uma atualização e modernização de todas as exigências para a formação de condutores, inclusive com possíveis remanejamentos de carga horária, contudo, o tema precisa ser debatido exaustivamente com todos os atores envolvidos nesse processo, até mesmo em respeito aos empresários que acreditam e cumprem a legislação vigente, suportando todos os investimentos necessários para manterem suas empresas regulares e em condições de atender o cidadão brasileiro.

Enquanto em outras partes do mundo o que se discute são novas formas de inovação, tecnologia e modernidade para todos os setores da sociedade, nós continuamos a passos curtos, alheios a todas essas sinalizações e avanços.

Na contramão de todo este momento preocupante do nosso setor, vemos o surgimento de "pseudo salvadores" da pátria. E aí temos de tudo: associações, advogados – e suas liminares –, novas entidades e até mesmo alguns estados do País que nem sequer cumprem as legislações impostas pelo Contran e simplesmente se apresentam como o modelo ideal a ser seguido. Será?

Acreditamos que nesse momento, cercado de incertezas ligadas ao nosso setor, a melhor estratégia que podemos adotar é a união das empresas sérias em torno dos Sindicatos Estaduais que possuem legitimidade na representação do setor, para que juntos possamos desenvolver ações que preservem a sobrevivência e consolidação da nossa atividade profissional.

Em conjunto com a Federação Nacional das Autoescolas (Feneauto), estamos mantendo reuniões com parlamentares e representantes do Denatran com o propósito de sensibilizar o atual governo federal da realidade do setor em todo o País, assim como do nosso grande desafio de transformarmos em verdadeiras Entidades de Ensino e, consequentemente, contribuir ainda mais para a diminuição dos índices de acidentalidade e mortalidade no transito brasileiro.

O governo federal deve entender que as Autoescolas/CFC's são empresas legitimamente constituídas, que cumprem com suas obrigações fiscais, geram empregos e renda. Portanto, queremos, sim, fazer parte desse novo momento e futuro do Brasil.

O Portal Sindautoescola.SP vai acompanhar e divulgar todas as novidades sobre o assunto. Acompanhem nossos canais de comunicação.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

RECEBA NOSSAS INFORMAÇÕES VIA WHATSAPP

Cadastre seu número para receber nossas notícias e acompanhar ainda mais de perto nosso trabalho.